Eu recomendo · Evento · Sem categoria

XIII Encontro Estadual dos GAA´s do Rio de Janeiro

 

CARTAZ DO ENCONTRO 2

Olá, pessoal!

Nos dias 08 e 09 de Julho vai acontecer o XIII Encontro Estadual dos Grupos de Apoio à Adoção do Rio de Janeiro, na cidade de Campos dos Goytacazes.

Para se inscrever, envie a FICHA DE INSCRIÇÃO DO XIII ENCONTRO ESTADUAL DE ADOÇÃO para o e-mail : gaannf@gmail.com .

A programação vocês podem ver nos folders:

UMA PARTE DO FOLDER

OUTRA PARTE DO FOLDER

Gosto muito desse evento. Fui nos últimos dois anos, mas esse ano não sei se será possível, infelizmente. Não estou podendo me ausentar de casa.

Se alguém aí puder ir, me conta depois, tá? 😉

Até mais, pessoal!

“Cada dia mais perto!”

 

 

Anúncios
Livro · Nossa história

Filho biológico

39646358-368-k521894

Não sei se já comentei, mas meu maridão é escritor nas horas vagas.(rsrs) Com direito a um conto publicado e tudo (Veja aqui). Este, abaixo, é o conto fofo que ele escreveu em homenagem a(o) nosso(a) futuro(a) filho(a), provando que eu não sou a única lá de casa que vive com o pensamento nele / nela.

Este conto foi publicado no site/aplicativo Wattpad. Para ler este e outros contos dele clique AQUI.

Vamos a ele:

Filho Biológico (De Padu Cantuária)

Você ainda não nasceu, mas já te amo. 

Ainda não te vi, mas já te amo.

É incrível como essas coisas são…

O amor é uma série de interações fisiológicas, biológicas, entre duas pessoas, que tendem a se tornar mais intensas à medida que passa o tempo em que essas pessoas estão juntas.

Pronto, é amor. Com certeza!

Sabe aquela acelerada no coração que dá quando dizem “te amo”?

É assim que vou me sentir quando disser “papai”… ou “mamãe”… 
Quando segurar minha mão com força ou quando me apresentar o primeiro amiguinho ou amiguinha, namorado ou namorada.

E cada momento que estivermos juntos, e cada momento que estivermos longe.

E tudo isso vai me fazer te amar mais e mais…

E como o amor são apenas interações fisiológicas, biológicas, perfeitamente explicáveis na bioquímica, mas que não sei explicar de forma que você (ou eu) entenda, eu gostaria de dizer que não sei se você já nasceu e provavelmente ainda não te vi, mas já te amo.

Você será meu filho. Será amado e teremos essas interações fisiológicas, biológicas, que tanto falei.

Não vejo a hora de te adotar, meu filho biológico!