enxoval · Gestação do coração · Sem categoria

Comprar ou não comprar: mais reflexões sobre o enxoval.

Sim, eu sei. Vivo voltando nesse assunto. Mas é que eu vivo mudando de opinião também. rs

Lá no começo da habilitação estava convicta de que não era uma boa ideia comprar nada. Isso só aumentaria a ansiedade e não teria muito utilidade por não saber quanto tempo esperaríamos e qual a idade da criança. Durante a Visita Domiciliar, a assistente social reforçou isso, fiquei feliz porque pensava de acordo.

E aí eu e meu marido decidimos comprar um presente no dia em que oficializamos a habilitação para ser um símbolo do início da gestação. Compramos o elefantinho de pelúcia.

13236051_10205994431249895_733670074_n

E então nos habilitamos. Com isso veio o marasmo eterno de esperar. E também veio a vontade incontrolável de comprar coisinhas fofas . Só que eu já havia combinado com meu marido de não comprar mais nada e que faríamos a poupança para isso e ponto. Mas poupança não é divertido, né ? rs A partir daí comecei a namorar coisinhas de bebê em qualquer lugar: farmácia, mercado, shopping … Quando falei com minha psicóloga sobre essa vontade incontrolável, chegamos a conclusão que isso estava acontecendo porque dessa forma a espera fica mais palpável, menos abstrata. Os objetos seriam a prova concreta de que um bebê está para chegar.

E é exatamente isso. Sabem, não tem muitas evidências de que estamos prestes a receber mais um membro em nossa família: não tem bebê crescendo na barriga de ninguém, não tem quartinho sendo montado, nadinha de nada. Só no pensamento mesmo, porque nossa casa continua do mesmo jeito, sem nenhum sinal de criança.

Comprar uma coisinha ou outra que eu tenha muita vontade, não tem problema nenhum. Não vou sair por aí montando o quarto todo, mas também não vou mais me privar de algo que faz tão bem pro meu coração.

Até agora só comprei essa caixinha de música, porque estou mantendo as coisas em um nível saudável, por enquanto. rs

carrossel.jpg

Então é isso. Se eu mudar de opinião de novo, eu volto a falar sobre isso. rsrs. E vocês, o que pensam disso?

Até mais!!!

“Cada dia mais perto”

 

Anúncios
enxoval · Gestação do coração · Minha adoção

Listas de enxoval (para gestantes do coração ‘superansiosas’)

Olá, pessoal!

Vocês sabem que eu ando pensando muito no que fazer, em termos práticos, quando o telefone tocar. Conversei com a minha psicóloga e ela propôs que eu fizesse uma lista com todas as coisas que eu acho que vou precisar, por dois motivos: (1) para acalmar meu coração e dar uma sensação de que estou semi-preparada e (2) para ter uma lista que me ajude na época em que eu estiver realmente vivendo esse momento e evitar que eu fique igual barata tonta sem saber por onde começar.

Adorei. Adorei tanto que fiz duas listas. Uma com as coisas principais que um bebê vai precisar, de acordo com a faixa etária; e outra com todas as coisas que vou precisar no dia que o bebê chegar, que vai ser o meu guia.

A primeira lista tem um milhão de coisas até agora. E eu percebi que talvez as coisas que preciso ter para um bebezinho ou um bebezão não seja tão diferente, mas o tamanho com certeza vai mudar, ou seja, não dá pra antecipar a compra de nada. 😦

tabela1pt1

tabela1pt2

A segunda lista é menor. Apenas com o indispensável para o primeiro dia.

tabela2pt1

tabela2pt2

Claro que tudo isso é só uma estimativa. Muita coisa vai depender não apenas da idade, mas do jeito da criança e de como as coisas funcionavam antes, no abrigo ou onde quer que estivesse. Por exemplo, se usa chupeta, se dorme no berço, que tipo de leite toma, se já come papinha, etc.

Também não fiz isso para começar a montar o enxoval nem nada parecido. Para isso, fizemos uma poupança, como falei neste post.

Eu já disse por aqui que não tenho experiência nenhuma com bebês, então usei alguns artigos na internet como base para fazer a lista e montar essas tabelas lindas. rs. Se vocês tiverem mais dicas, vou ficar super feliz em saber.

Artigos que usei: Enxoval do primeiro mês; roupas para crianças 1 a 3 anos; roupinhas do dia-a-dia; enxoval calor ; enxoval frio; itens indispensáveis ; itens básicos para a chegada através da adoção (meu preferido 🙂 ) . São todos do Site BabyCenter.

Até mais pessoal!

“Cada dia mais perto.”

 

 

Habilitação · Minha adoção

Enxoval da Adoção

Apresentação2

Olá, pessoal!

Finalmente estou de volta, estreando em 2016. 🙂

Estivemos pensando que agora que a habilitação está em andamento, temos que estar preparados. Mas o desafio é: como se preparar sem surtar de ansiedade? 

Bem, eu tenho que lutar contra mim mesma para não dar essa surtada. Por isso que comprar roupinhas, montar o quarto, etc não funciona pra mim. Primeiro, por causa do surto mesmo, segundo porque não sei a idade nem nada sobre meu/minha (já) amado/a filhx e por último, não sei quanto tempo essa jornada vai durar. Então, a solução encontrada foi fazer a poupança enxoval o que vai nos ajudar, também, a não quebrar nosso orçamento familiar.

Mas como ?

1.Pensamos no tempo mínimo que ficaremos na espera, ou seja, habilitação + fila = pelo menos um ano e meio, pensando super positivamente, né?

2. O que sabemos de nosso baby é que ele terá no máximo 18 meses de idade (acho que esse foi um lado positivo de limitar a idade: o planejamento fica um pouco mais fácil).

3. Fizemos um cálculo – com a ajuda da amada internet- para tentar entender os principais gastos com o novo integrante da família, já que eu não entendo nada de bebês.

Sim! São muitas suposições, mas é o que temos pra hoje.

Como calculamos?

Quais os prováveis gastos com um novo serzinho de até 18 meses de idade? Essa foi a pergunta a ser respondida. Então, consegui pensar em roupas, fraldas, móveis, higiene, alimentação e leite.

De acordo com minha pesquisa, um bebê usa, entre 0 e 24 meses, o total de 4.110 fraldas. Como eu preciso me preparar tanto para um recém-nascido quanto para um bebê maiorzinho, decidi calcular o custo de 6 meses de fraldas. Depois disso, esse tipo de gasto já vai entrar no orçamento familiar.

Fiz o mesmo com o leite artificial. Posso ter um bebezinho ou bebezão e provavelmente não vou amamentar, então calculei 6 meses do custo de leite especial, tipo NAN. Descobri que um neném mama, em média, 8 latas de leite por mês.

Fiz também a cotação de roupas emergenciais (7 mudas), os móveis para o quarto (pensei num berço que vira cama que abrange toda essa faixa etária), carrinho, bebê conforto e demais itens de higiene e alimentação. Ah! E um brinquedinho também!

Enfim! Foi assim que calculei o valor do enxoval de emergência. Na verdade é o mínimo que precisaremos ter disponível, pois quero também curtir a compra de mais roupinhas com calma. Também teremos os presentinhos de nossos amigos e familiares que também estão ansiosos, mas não vamos contar com isso, né?

Eu já ouvi dizer que algumas pessoas têm um “kit emergência”, caso sejam chamados de uma hora para outra para buscar a criança. Alguém já ouviu isso ou já fez? Vou procurar saber para outro post, porque esse aqui já tá longo demais!

Beijos e até a próxima!