Gestação do coração · Sem categoria

Pretendentes malvados

Oi, gente. Estou em falta com vocês, né ? Não teve post semana passada. .. Por falta do que falar mesmo.

E o que vou falar hoje, já falei em pelo menos um post, mas talvez em outros também.

Estava eu passeando pelo Instagram, e lá estava, mais uma vez, mais um post enumerando os motivos de ter tanta criança sem família nesse Brasil:  nós!  Isso mesmo, eu e vocês (alguns de vocês, pelo menos  rs).
E tá em todo lugar.  Qualquer matéria de jornal,  programa de TV, nas redes sociais. Quando se fala em adoção, se fala nos pretendentes malvados e egoístas que não estão dispostos a fazer adoção tardia, especial e/ou múltipla.

Pretendentes a adoção são muito malvados e são incapazes de solucionar um problema social.

O Estado não tem nada com isso. Não tem políticas públicas também.  Não investe nas crianças e adolescentes que vivem em abrigos. Não oferece educação de qualidade e não dá o que é preciso para quando os jovens completam 18 anos e precisam sair do abrigo. Nem ao menos consegue cumprir sua própria lei de não deixar uma criança abrigada por mais de 2 anos.

A sociedade também não tem nada com isso. Acham lindas as histórias de adoção,  ficam com dó das criancinhas. Mas quando descobrem que alguém próximo deseja adotar , não fazem um comentário de apoio, lembram de todas as experiências de adoção fracassadas da história e ainda tratam as famílias adotivas como inferiores, porque não conseguem enxergar amor além da genética.

A culpa mesmo é dos pretendentes perversos que precisam entender que adoção não é caridade, mas ao mesmo tempo precisam salvar todas as 7 mil crianças disponíveis para adoção que vivem acolhidas. Um pouco contraditório, né? Mas é tudo culpa nossa. E as outras 50 mil que não estão aptas para adoção são responsabilidade de quem?

Acho que já está na hora de ampliarmos essa discussão. Colocar a responsabilidade nos pretendentes não ajuda ninguém. Eu, por exemplo, cada vez que leio isso tenho vontade de largar tudo. Ninguém chega para uma pessoa que decide engravidar e diz, mas por que você não adota uma criança mais velha? As matérias sobre adoção não responsabilizam todos os outros cidadãos do país – ou seja, todo mundo que não seja pretendente – por não querer adotar, independente do perfil.

O que nós devíamos estar fazendo enquanto sociedade é cobrar do Estado que cuide dessas crianças. Que cuide dessas famílias antes de ser tarde demais. Não podemos ser o único grupo dentro da sociedade responsável por resolver esse problema, porque é impossível.

Eu faço caridade de outras formas. Não vou salvar ninguém. Adoção não significa isso pra mim .

Desculpem o desabafo, mas esse discurso já está velho e cansativo.

Abraços e até a próxima. 

Cada dia mais perto.

Anúncios

8 comentários em “Pretendentes malvados

  1. Perfeito!
    Sou favorável a campanhas que desmisitifiquem a adoção tardia, especial, etc. Conheço mts casos de mudanças no perfil pq a família se apaixonou por determinada criança.
    Acho importante entender a realidade das crianças em acolhimento e dar uma chance, para além daquela criança idealizada.
    Dito isto, concordo com cada letra sua! É um abandono total do Estado a forma que o acolhimento é feito e mantido. A forma que a criança é tratada como um “processo”. A falta de estrutura das instituições, falta de trabalho de rede nas políticas públicas, falta de estrutura das comarcas que mts vezes nem tem vara da infância e juventude independente, com equipe e juíz específico para esse trabalho.
    Enfim….tá tudo errado! Mas as crianças crescem acolhidas pq os pretendentes não escolhem direito…são mercadorias né :////

    Parabéns pelo texto!
    Bjoooo

    Curtido por 2 pessoas

  2. Super concordo. Não adotei crianças mais velhas pra fazer caridade nem pra ajudar o mundo não. Adotei mais velhos porque não tenho paciência com neném e sempre quis ter muitos filhos. Quando as pessoas mudam o perfil pra que seja mais rápido, a chance de devolução e frustração é muito maior. As crianças existem, ok. Foram vítimas de maus tratos , negligência ou abuso. Se existem muitos no abrigo é pq os biológicos deixaram a desejar. Os pretendentes a adoção querem é ter filhos. Só.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Texto perfeito! Acho totalmente contraditório qdo dizem “adoção não é caridade” (e não é mesmo), mas ao mesmo tempo demonizam os pretendentes, como se todos tivessem obrigação de adotar crianças mais velhas. Mas de quem é a culpa de tantas crianças e adolescentes que estão há anos nos abrigos?? Se agilizassem as destituições, em vez de ficarem tentando indefinidamente devolver as crianças para as famílias biológicas, certamente muitas teriam chance de serem adotadas e a fila não seria tão absurda. Porém, é mais fácil culpar os pretendentes…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s